RICARDO PRADO “Fé” Foyer do TCA

Posted by on Sep 28, 2013 in ARTISTAS, CULTURA, FOTOGRAFIA, RELIGIÕES | No Comments

 

IMAGENS DA FÉ

“…
O tamanho da minha fé
é algo que a mim se revela

E o que é viver cada dia
senão beber da água
e entender os merecimentos?
Ouço vozes – muitas vozes –
dentro de mim mesmo,
todas dizem que é preciso prosseguir.”  Poema de José Inácio Vieira de Melo

Com a exposição , em cartaz no Foyer do Teatro Castro Alves, em Salvador, o fotógrafo Ricardo Prado busca traduzir  “a profundidade e a beleza de uma das mais autênticas representações de fé e devoção do Brasil, a romaria de Bom Jesus da Lapa, a terceira maior do país”. “Busquei a manifestação espontânea, pura, e o que há de mais singelo na busca individual pelo elo com a divindade, a crença no invisível”, afirma o Prado, que há três anos registra a romaria realizada no mês de agosto, no sertão baiano. “Presenciei momentos de epifania. É muito belo ver o profundo sentimento de pessoas que têm muito pouco, mas que revelam uma grande conexão com a divindade. É a força desse sentimento que faz com que elas caminhem”, relata Prado, que é formado em Comunicação Social e atua como fotógrafo profissional desde 1997, nas áreas de fotojornalismo, documentário e publicidade.

Nas palavras de Valéria Simões, curadora da exposição “A força da crença dos romeiros retratados nas imagens colhidas por Ricardo Prado nos emociona pela plasticidade e pela sensibilidade. O fotógrafo consegue flagrar momentos mágicos de seus personagens, em plena conexão com a sua fé, provocando uma reflexão de quão grande é a devoção e entrega desse povo tão sofrido, mas que não deixa de insistir na vida, reafirmando a cada ida neste santuário religioso, a sua crença e esperança em dias melhores.” A Romaria de Bom Jesus da Lapa é terceira maior, do Brasil, e é realizada em agosto, no município da região oeste da Bahia situado a 850 km de Salvador. Milhares de fiéis participam das manifestações não apenas durante o mês festivo, mas durante todo o ano. A grande marca desta peregrinação, além do grande número de acessos, é sua relação com os aspectos geológicos da região, onde se destaca um maciço de calcário de 90 metros de altura recortado em galerias e grutas. Nesse cenário natural em que milhares de romeiros cultuam o Bom Jesus, fé e natureza se unem de forma peculiar. O lugar tornou-se destino de romaria há mais de 300 anos. Em 1691, Francisco de Mendonça Mar descobriu a gruta que até hoje serve como Igreja do Bom Jesus da Lapa. No altar, construído na pedra, ouve-se romeiros vindos de diversas áreas, em sua maioria pequenos agricultores, balbuciando preces, fazendo seus pedidos e agradecimentos; outros misturam palavras com lágrimas; outros pagam promessas deixando ex-votos, como fotos, cartas, muletas, etc.

A mostra faz tambem a junção de duas linguagens artísticas, ao unir as imagens de Ricardo Prado à poesia de José Inácio Vieira de Melo, alagoano radicado na Bahia:
“Fé não é da boca pra fora.
Só se conhece quem tem fé,
quando o tempo crava as esporas”.
José Inácio Vieira de Melo é poeta, produtor cultural e jornalista formado na UFBA, com cinco livros de poemas publicados e traduzidos em vários idiomas.

 

Serviço:

Exposição “Fé” – Ricardo Prado - Foyer do Teatro Castro Alves de 16/09 a 15/10.

Composta de 30 fotografias em Preto-e-Branco e está em cartaz no  desde 16 de setembro e ficará aberta ao público até 08 de outubro, com visitação gratuita diariamente das 12h às 18h.                               A cidade de Bom Jesus da Lapa, no oeste baiano, também receberá a mostra, em seguida à exibição em Salvador.

O projeto tem patrocínio do Governo da Bahia, através do Fundo de Cultura, além do apoio do Teatro Castro Alves, Rede Bahia e Frente & Verso Comunicação integrada e é produzida pela Hasta La Luna Iniciativas Culturais.

 

Leave a Reply