ANDRÉ FRANÇA “Vanishing” Fotolivro

Posted by on Jul 23, 2013 in ARTISTAS, FOTOGRAFIA, FOTOLIVROS, LIVROS | No Comments

andre_franca_vanishing12

No dia 25 de julho o artista-fotógrafo André França lança o fotolivro Vanishing,  no Berlim Café, no Goethe-Institut/ICBA. A edição bilíngue (português/inglês) traz textos da crítica, curadora, professora de História da Arte da EBA/UFBA, Alejandra Muñoz, assim como das norte-americanas Aline Smithson, curadora e fotógrafa, e Frances Jakubek, artista visual.

A seguir, fragmentos de dois desses textos:

“(… com a série Vanishing) André França retoma um tipo específico de natureza morta, a vanitas, uma variedade de natureza morta alegórica na qual os objetos representados aludem à efemeridade da vida humana e das coisas materiais. A denominação remete ao célebre versículo latino de Eclesiastes, “vanitas vanitatum, et omnia vanitas” que, em tradução livre, significa “vaidade das vaidades, é tudo vaidade”. Em geral, a vanitas apresenta relógios, livros, jóias, moedas e outros objetos evocativos dos valores transitórios dos homens. Tradicionalmente, a introdução de uma caveira remete, de modo explícito, para a ideia da morte ou memento mori (“lembra-te que morrerás”), reforçando a finitude da nossa existência ante toda e qualquer preocupação.” (Alejandra Muñoz)

“Como mulher, eu interpreto essa obra de diversas maneiras. Para mim, é sobre perda, sobre se tornar invisível, sobre nossa cultura centrada na juventude e o desejo de reverter o tempo. Na infância, essas bonecas eram modelos para a minha futura feminilidade adulta, oferecendo ideais de moda e beleza, e, ao olhar as imagens de André, sinto que esses totens estão sumindo, congelados no tempo e inacessíveis à interação futura, como se fosse hora de nos afastarmos desses símbolos inalcançáveis da perfeição. Porém, de modo mais importante, a obra também me lembra aquelas que se perderam devido à negligência, ao abuso e ao homicídio. O trabalho é uma poderosa declaração sobre a falta de reverência pelas mulheres em todo o mundo. As fotografias revelam mulheres simplesmente como objetos a serem descartados e dispensados, sem nomes nem rostos, afastados e voltados para baixo. Esta obra provoca um importante debate sobre poder, sexo e controle.” (Aline Smithson)

O livro traz todas as fotografias da série “Vanishing” (2010) e é o resultado do projeto homônimo, contemplado pelo Edital Setorial de Artes Visuais nº 11/2012, realizado pela Fundação Cultural do Estado da Bahia.


CONTATO:

andre@andrefranca.com

Website: www.andrefranca.com/pt