ALEX OLIVEIRA “Cidade Babilônia” MAM-BA

Posted by on Jul 16, 2013 in ARQUITETURA, ARTISTAS, CIDADE, ESPAÇOS, FOTOGRAFIA, INTERIOR | No Comments

capa

Texto por Alex Oliveira.

 

O ensaio Cidade Babilônia nasceu de um sentimento de incômodo, estranhamento e curiosidade.

Em dezembro de 2011 estive na cidade de Jequié, interior da Bahia, e resolvi visitar uma das maiores construções da cidade, um símbolo do que poderia ser o progresso, uma obra arquitetônica que nunca foi terminada e que se encontra em total estado de abandono.

Constatei que aquela construção, aquela obra de um futuro shopping, construído na beira do Rio de Contas, fez parte da construção do meu imaginário, quando morei durante minha infância e adolescência em Jequié.

Acompanhei o desenvolvimento de todas as fases: construção, obras paradas, aluguel do espaço para organização de uma festa chamada Cidade Babilônia, anos de abandono até ser considerado um espaço marginalizado.

Usei como referência o trabalho de Martí Llorens, fotógrafo natural de Barcelona, que documentou com afinco, do verão de 1987 à primavera de 1992, a demolição de uma vasta zona industrial destinada a converter-se na futura sede da Vila Olímpica. As imagens dele referem-se ao choque de ideologias e interesses econômicos, ao pretexto justificador do “progresso”.

Interessante perceber que um tema de 1987 a 1992 possa ser algo tão atual na contemporaneidade. Algo que me fez estabelecer com o ato fotográfico um compromisso de comunicar o atual estado de inércia que aquela construção simboliza.

Cidade Babilônia é um ensaio que luta com o tempo, tempo como duração, mas também como referência ao passado formalizado em memória. Uma arquitetura cuja fisicalidade desmorona.

 

 

Esquizópolis apresenta obras premiadas nos Salões de Artes Visuais da Bahia 2012 em diálogo com peças do acervo do MAM-BA.

Uma mostra da atual produção baiana em Artes Visuais, apontando sua diversidade e ressaltando sua interlocução com o universo artístico: assim é a exposição Esquizópolis, que reúne as 17 obras premiadas nos Salões de Artes Visuais da Bahia 2012, que foram realizados em Irecê, Jequié e Juazeiro, em diálogo com peças do acervo do Museu de Arte Moderna da Bahia (MAM-BA). Como resultado, o conjunto aborda o crescimento desordenado de Salvador e da Bahia, a partir da convivência de formas de desenho urbano e arquitetônico das cidades. Numa correalização entre a Fundação Cultural do Estado da Bahia (FUNCEB) e o MAM-BA, unidade do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (IPAC), vinculados da Secretaria de Cultura do Estado (SecultBA), Esquizópolis será aberta no dia 20 de junho, às 19 horas, e seguirá com visitação gratuita até 1º de setembro. A ação também integra as atividades do Cultura em Campo, programação da SecultBA durante a Copa das Confederações da FIFA Brasil 2013.

Onde: Museu de Arte Moderna da Bahia (MAM-BA) e Museu Náutico da Bahia – Farol da Barra

Abertura: 20 de junho, 19 horas, no MAM-BA
Visitação no MAM-BA: 14 de junho a 1º de setembro, terça a sexta, 13 às 19 horas; sábado e domingo, 14 às 19 horas
Visitação no Museu Náutico: 14 de junho a 1º de setembro, terça a domingo, 8h30 às 19 horas; durante o mês de julho, a visitação é todos os dias da semanas.
Preço: Gratuito

 

(texo da fanpage : Salvador Update, no Facebook).